artigo_171214

14 dez 2017

Como se defender do mal?

“Cada um tem que criar dentro de si mesmo os recursos necessários para neutralizar o mal que possa lhe acontecer; é necessário acumular essas reservas para dispor delas quando mais forem necessárias. Eis aqui expressado o conhecimento que ensina como deve se conduzir o homem enquanto vai vivendo sua vida.” – Da Sabedoria Logosófica

Se pode observar em nossa sociedade uma diversidade de problemas de ordem social, moral e econômica e parece impossível estar imune às consequentes adversidades. Notícias ingratas, que as vezes beira o absurdo, são frequentes nos jornais. Por que há tanto mal no mundo? Onde está a origem desse mal que tantos problemas ocasiona?

A origem do mal se encontra na mente humana. Pensamentos de violência, intolerância, impulsividade, egoísmo, dentre tantos outros, afetam a conduta dos seres os levando a cometer um erro após o outro. E são esses erros que fazem com que no mundo haja tanto mal, sendo também a origem dos diversos problemas e adversidades que se apresentam na vida dos seres humanos. Mas é possível defender nossa mente desses pensamentos?

Vejamos como funciona a defesa de nosso corpo, que, a todo instante, é atacado por diversos antígenos. Quando nosso organismo entra em contato com um vírus, bactéria ou fungo prejudicial à nossa saúde, produz anticorpos específicos para combatê-los. Além disso, podemos criar defesas antes que o agente de uma doença afete o corpo, através das vacinas que nos deixam imunes aos microrganismos.

Da mesma forma, podemos equipar nosso mecanismo mental com recursos de efeito instantâneo e positivo para defender nossa mente. Mas para isso é necessário aprender a conhecer os pensamentos, para poder identificá-los e selecioná-los. Além disso é de fundamental importância saber que se pode criar pensamentos próprios capazes de defender a mente assim como os anticorpos fazem com corpo.

O ser humano tem uma capacidade defensiva que ignora. A Logosofia é uma ciência que leva o homem a conhecer sua vida interna, sua mente e o torna capaz de observar os pensamentos que a povoam. Os conhecimentos que apresenta capacita o indivíduo a criar suas próprias defesas e cometer menos erros.

Quando todos os seres humanos se propuserem a cometer menos erros, aprendendo como fazê-lo, a humanidade estará pronta para viver em um mundo mais feliz, com a paz que tanto se anela.

“Pode-se pensar que o domínio de uma ciência, profissão ou seja suficiente para resguardar-se de todas as contingências adversas da vida, porque haverá sempre um recurso à mão para a própria defesa. Contudo, não se pode dizer que isso baste. Provam-no com farta eloqüência os reiterados fracassos daqueles que, apesar de sua capacitação, não sabem enfrentar devidamente as situações difíceis que lhes são criadas. É que, além dos conhecimentos comuns, faz-se necessário equipar a mente com certos recursos de efeitos positivos e instantâneos, e adestrar-se no manejo dos mesmos. Essas são, precisamente, as defesas mentais que a Logosofia ensina a criar. É uma espécie de esgrima mental, que requer um treinamento diário para manter a mente ágil. A experiência constitui, pois, o meio natural onde cada um haverá de comprovar a eficácia de nosso método neste importante aspecto de sua aplicação.” – Da
Sabedoria Logosófica.