artigo_170302

13 abr 2017

Naturalidade no trato

Como é bom conversar com alguém que “entende do assunto”, não é mesmo? Melhor ainda é quando saímos daquela aula maravilhosa em que o professor conseguiu levar suavemente aquele conteúdo denso, de modo que todos compreendessem? Como nos sentimos depois desta experiência? O que ocorre internamente que nos faz sentir tão bem e que nos faz recordar destes momentos felizes? Certamente o domínio que o professor tinha do assunto que estava tratando, fez com que falasse do conhecimento que tinha de maneira natural e eloquente, o que nos facilitou a compreensão e chamou a atenção.

Que elemento ético importante! O conhecimento traz naturalidade ao expressar e ao ensinar.

“A ética não teria finalidade, ou melhor ainda, não cumpriria seu verdadeiro cometido social, se não contivesse os elementos básicos que a fazem possível, a saber: elevação de miras, tolerância, paciência, obsequiosidade sincera, naturalidade no trato, afabilidade, prudência e tato nos juízos que se emitem acerca de terceiros.” Da Sabedoria Logosófica

A Logosofia nos ensina a levar tudo aquilo que estudamos à pratica e não ficar somente na teoria. Isso porque falamos de maneira muito mais natural sobre aquilo que já experimentamos na nossa própria vida, do que sobre aquilo que somente memorizamos friamente. Por exemplo, compare como é falar de um lugar que conhecemos pessoalmente em uma viagem e falar sobre este mesmo local a partir de pesquisas teóricas. Quando vivemos as experiências de maneira consciente, conseguimos extrair delas um ou muitos conhecimentos, que são agora nossos e que podemos passar ao semelhante.

E como fica o conceito que formamos daqueles seres que são cordiais, tolerantes, pacientes, naturais no trato conosco? Fica a imagem daquilo que queremos reproduzir em nossa própria conduta, em busca de nos superarmos como seres humanos cada vez melhores.

 


Quer conhecer mais sobre Logosofia e seu método original? Então se inscreva em um de nossos cursos de informação.